A TUA LETRA

[1ª Estrofe]
Eu saio de casa cedo mas antes dou um beijo a minha esposa e filha
Dou um abraço forte porque eu valorizo minha obra viva
Minha família, na qual trabalho duro dia e noite
E elas nem sabem que sou membro de uma quadrilha
Eu saio às ruas na incerteza do regresso
Meu negócio é sujo de inimigos com inveja eu estou repleto
Confesso, que a droga é meu produto
Vendo a todos a todo custo, idealizar clientes não é nada de concreto
Luto para vender a droga que eu tenho
Clientes tenho de sobra a qualquer hora eu vendo
Por isso, eu faço entrega em todos cantos
Contacto com todos manos, no final do dia lucros eu vejo
Nada é a vale, porque eu quero guita na mão
Muitos me acham louco quando um gajo gira na town
Para cima e para baixo, afim de ganhar alguns trocados
Eu vendo droga para satisfazer alguns drogados

[Coro]
Perdi a conta de quantos manos com a minha droga eu já matei
Quantos processos junto à autoridade eu reneguei
Levei os manos ao fracasso disso agora sei
O que eu só tenho a dizer, é que eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey) Eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey) É que eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey) Eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey)

[2ª Estrofe]
E muitas moças nessas noites são aliciadas
Quando querem drogas forneço, são todas viciadas
Em escolas primárias, estatais ou privadas
Forneço de elite, em todas festas privadas
Cenário é triste, jovens trocam carros pelas linhas
Viciados sem condições, assalto em bairros nas esquinas
Aqui não há classe nem raças, eu constatei
E entregadores eu contratei e andam nesses cantos de avenidas
A sério, eu dou um produto de primeira
Reconhecido na praça porque eu nunca dou palheira
Pouco me importa a tua saúde mano
Ponha guita na minha mão que o resto está tudo good mano
Muitos não sabem que é possível ser feliz sem drogas
Optam errado, e trazem mais tristeza aos cotas
Largam amigos, emprego, deixam tudo de fora
E sem algemas ficam presos no mundo das drogas

[Coro]
Perdi a conta de quantos manos com a minha droga eu já matei
Quantos processos junto à autoridade eu reneguei
Levei os manos ao fracasso disso agora sei
O que eu só tenho a dizer, é que eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey) Eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey) É que eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey) Eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey)

[3ª Estrofe]
Fui encarcerado, agora minha família já sabe
Quais os motivos de chegar a casa todos os dias tarde
Sinceras desculpas por todos os meu erros
Sei que por vezes as desculpas não reparam os nossos erros
Arrependimento não muda o passado mas sim o futuro
Já percebo que o caminho que andava era obscuro
Nem sempre as coisas acontecem como a gente quer
Breve o julgamento estou pronto para o que der e vier

[Coro]
Perdi a conta de quantos manos com a minha droga eu já matei
Quantos processos junto à autoridade eu reneguei
Levei os manos ao fracasso disso agora sei
O que eu só tenho a dizer, é que eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey) Eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey) É que eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey) Eu sou fora da lei
(Hey, hey, hey)

PARTILHA

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

PUBLICIDADE